26 de novembro

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
11/03/22 às 17h19 - Atualizado em 9/05/22 às 16h48

Vem aí o 3º Prêmio Região Administrativa Amiga da Criança

COMPARTILHAR

A Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) lançou o edital do 3º Prêmio Região Administrativa Amiga da Criança – edição 2022, com a finalidade de premiar as regiões que se destacam na implementação de ações de promoção, proteção e apoio ao desenvolvimento da primeira infância. As regiões administrativas interessadas em participar deverão solicitar a inscrição ao comitê gestor do programa, por meio de ofício, até o dia 25 de abril.

Participaram do lançamento do edital, nesta quinta-feira (10), no Palácio do Buriti, os representantes das 16 regiões administrativas atendidas pelo programa e também de 12 outras que têm interesse em ingressar. A premiação será em outubro. Leia a íntegra do edital, publicado no Diário Oficial do DF (DODF) de 14 de fevereiro.

A secretária-executiva do comitê gestor, Ana Caroliny de Oliveira Sousa, apresentou o terceiro edital aos administradores regionais e falou da importância do programa no desenvolvimento de crianças saudáveis.

“Olhar para a mulher desde a gestação, para os vínculos que são criados entre mãe e filho, pai e filho, família e criança mostra a importância da família e da sociedade na construção deste futuro adulto. O programa Criança Feliz veio para solidificar o cuidado com o vínculo familiar”, destacou Ana Caroliny.

Caroliny explicou que, embora a premiação não seja em dinheiro, serve como reconhecimento pelo trabalho realizado pela região administrativa vencedora. Outro aspecto do prêmio é que ele possibilitará que o comitê gestor do programa conheça de perto as ações voltadas para as crianças desenvolvidas pelas cidades do DF.

Nas duas primeiras edições do prêmio, o Recanto das Emas foi o vencedor. A administração regional da cidade tem, inclusive, um espaço dedicado às ações do Criança Feliz. “Vestimos a camisa do programa, criamos espaços específicos para as crianças. Aumentamos o protagonismo delas no Recanto das Emas. Vamos para o tri”, afirmou o administrador da cidade, Carlos Dalvan.

Em pouco mais de seis meses de atuação desse novo ciclo, o Criança Feliz Brasiliense chegou a 3.207 pessoas, atingindo a meta ampliada estabelecida pela secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha, no início do segundo semestre de 2021. Quando o Distrito Federal aderiu ao programa, em maio de 2019, o objetivo era atender 1,6 mil beneficiários.

Por meio de um termo de colaboração entre a Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) e o Instituto de Educação, Esporte, Cultura e Artes Populares (Iecap), executor do programa, o Criança Feliz Brasiliense atende 16 regiões administrativas: Paranoá, São Sebastião, Itapoã, Varjão, Brazlândia, Fercal, Sobradinho, Planaltina, Ceilândia, Estrutural, Taguatinga, Riacho Fundo, Riacho Fundo II, Samambaia, Recanto das Emas e Santa Maria.

A reunião também contou com a participação de representes das administrações do Cruzeiro, Guará, Jardim Botânico, Lago Norte, Lago Sul, Núcleo Bandeirante, Plano Piloto, Park Way, São Sebastião, SIA, Sudoeste e Vicente Pires, todas interessadas em aderir ao programa.

O administrador de Águas Claras, André Luiz Queiroz, afirmou que a forma de sua cidade participar do programa será por meio de parcerias. “Temos as escolas particulares, tempos uma instituição pública, que é a creche Jequitibá, e espaços destinados para as ruas de lazer. Além disso, por meio do RENOVADF, fizemos a reforma de dez espaços destinados a crianças de zero a seis anos. Acredito que, assim, Águas Claras atenderá ao programa e em outubro estaremos aqui para receber o prêmio”, disse Queiroz.

Fonte: Agência Brasília

Mapa do site Dúvidas frequentes